das expectativas que temos.



Have you ever woken up early on an autumn morning? Creeping downstairs as quiet as humanly possibly in order to keep the peace? After you brew a pot of coffee, you sit on a window seat and gaze through the glass, admiring the foggy stillness. The red and yellow leaves blanket the ground, while others hang precariously off of a young maple. Taking small sips from the bitterness in your cup, you realize; this is autumn- the rawest season of all.:

sou eufórica com tudo na minha vida. rapidamente o que de mau recebo, transformo a força em energia positiva. Contudo, é sempre difícil contrariarmos as expectativas que temos - das pessoas, do trabalho, dos sonhos. A ânsia de procurar sempre um pouco mais faz-nos delirar na busca, mas aquando  da meta, a situação altera-se, porque as expectativas nem sempre vão de encontro à realidade. E é aí que batemos no fundo e percebemos que temos de mudar, que não podemos prever tudo, nem controlar o entusiasmo dos outros, que os nossos sonhos não são assim tão incompatíveis, só perseguimos de maneira diferente, com uma ânsia maior. 





Comentários

Mensagens populares