18.6.14

da sanidade mental ou falta dela





O tempo passa e vamos definindo quem queremos na nossa vida. Já não nos interessa um núcleo alargado de amigos, a ramboia ou festas pela noite dentro. E depois percebemos, que crescemos, mudamos muito e as amizades também se ressentem, já não temos paciência para certas coisas, as infantilidades passam-nos ao lado, e a dificuldade está em percebermos qual o nosso rumo. Hoje prefiro uma tarde na esplanada, um bom passeio, uma noite de cinema e horas a fio de conversa. As minhas preocupações de antes deixaram de existir, comecei a relativizar os problemas e tento controlar a ansiedade. Afinal isto também é ser adulta, é fazer escolhas e percebermos que temos sempre de abrir mão de qualquer coisa. 



Sem comentários: