27.11.12

pedaços de mim.





Quando era mais nova, era um pouco insuportável, mimada, protegida, tagarela... mas a vida ensinou-me a saber ouvir, a calar quando tem de ser, a ser mais compreensiva, mais forte e muito mais atenta ao que se passa. 
A verdade é que me entrego às pessoas que amo, tento sempre procurar o porquê de agirem assim, dar desculpas para compreender o que não é justificável. E algo que eu não tolero são as intrigas, "o diz que disse, que não disse, e afinal disse", não consigo compreender pessoas intriguistas, eu sei que somos todos diferentes, que eu sou uma pessoa sociável, mas muito independente... distante e fria por vezes. sei que estou sempre lá quando precisam, mas a verdade é que fartei-me. fartei-me da intriga que certas pessoas criam, que continuam agir como se tivessem dez e fartei-me de ser mediadora no meio desta confusão. 




Sem comentários: